cansaço supermassivo

o cansaço
tem o aço
que eu não tenho

ora se descarrega sobre mim
com o peso de todos os versos presos
ora é buraco negro
supermassivo
que me suga feito espaguete vivo
entre os lábios do avesso

sobrevivo
além do horizonte de eventos
mas no silêncio
na ausência de toda luz
eu me fragmento
em elementos
da saída de tudo o que se sabe

crédito da imagem: Robert Cornelius Photography

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s